Por que brasileiros não gostam da literatura fantasia?

the_name_of_the_wind_by_marcsimonetti

N/T: Olá leitores, estou reblogando essa postagem do blog Livros de Fantasia por que achei muito bom, e achei uma boa resposta da autora a diversas críticas que muitas pessoas dão à esse gênero de literatura. Espero que gostem do reblog, e que faça muitos pensarem sobre esse gênero literário e perderem um pouco do preconceito que muitos tem com o mesmo.

Por que Brasileiros não gostam de literatura de fantasia? Por Melissa de Sá.

Fantasia é só um mundo diferente que na verdade fala dos problemas do nosso próprio mundo.

Na semana passada a escritora Ruth Rocha causou furor literário ao dizer que Harry Potter não era literatura e sim uma modinha que “vai passar” (leia a declaração na íntegra aqui). Desde então colunas e posts de tons mais variados têm aparecido na internet para refutar, defender ou polemizar a escritora de literatura infantil. Mas eu acho que essa questão vem mais ao fundo: por que, afinal, brasileiro não gosta de literatura de fantasia?

Continuar lendo

Anúncios

Foxcatcher – uma história que chocou o mundo…

22-foxcatcher.nocrop.w529.h459.2x

Olá leitores, eu utilizo esse espaço hoje, para falar de um filme, baseado em fatos reais, cujo qual eu assiti ante-ontem pela interntet. Como o próprio título diz, vou falar de Foxcatcher. Realmente foi uma história bem pesada e chocante, ainda mais envolvendo uma das famílias mais ricas dos EUA que são os DuPond.

Caso você não queria spoilers, ou não viu o filme ainda, e está para ver, não aconselho a ler esta postagem, vá direto para o final dela, cujo tem o link do filme online.

O foco da história do filme em questão é sobre um clube de luta Greco-Romana, financiado pelo milhonário John DuPond onde Mark Schultz se preparou para as Olimpíadas de Verão de 1996, treinando sobre coordenação de Dave Schultz, seu irmão, mas cujo John levava todo crédito como tétnico fake, no final Dave acabou assassinado pelo patrocinador de sua equipe.

schultzbros

O filme foi muito criticado, por não apresentar nescessáriamente uma patologia do John, mas também elogiado, pois realmente foi um filme marcante com atuações de atores que estavam em seu pleno auge em suas carreiras. Channing Tatum revelou que o seu papel de irmão de Dave Schultz foi o maior desafio da sua carreira até à data, devido às circunstâncias baseadas em fatos reais.

Não é atoa que o filme ganhou o Oscar de “Melhor Diretor” para  Bennett Miller, e Steve Carell foi indicado para “Melhor Ator” no papel de John DuPond. Apesar te todos especuliarem sobre as reais motivações de John ter matado Dave, dês da psicopatia, até a homossexualidade, Bennett deixou claro que o que ele queria passar no filme, era a relação entre pais e filhos, e você vê essa menção no filme o tempo todo, onde que, Dave era como um pai para Mark, e antes de John mata-lo, ele se afunda em uma paranóia, onde ele mesmo vê trechos de seu documentário, onde Mark fala em uma entrevista que John era como um pai para ele.

A dada altura, a personalidade do futuro psicopata começa a interferir na relação com os atletas e dá de caras com o fatídico desfecho. Cujo você vai notando ao longo do filme, como John aos poucos vai se afundando cada vez mais em sua paranóia, e como a fortuna e poder que possui acaba “blindando” esse transtorno, de fato que até então, ninguém reparou que John estava a beira de um colapso mental.

foxcatcher-cannes-2014-4

De fato o filme é bom, cansativo um pouco de assistir, mas é uma história que prende você, no qual você vê as dualidades de Dave e John sobre a influência na vida de Mark. Cujo com Dave, Mark tinha tudo para decolar como atleta, já com John, foi apresentado á um caminho perigoso, levando ao uso de álcool e drogas, uma vida de luxúria sem regras, um caminho perigoso a um atleta.

Eu quase não reconheci Steve Carell com aquele nariz postiço, e sem fazer as graças de sempre. Como Jim Carey saiu da sua zona de conforto no filme O Número 23, Steve faz um excelente papel neste filme, mostrando que não é só um excelente comediante, mas também é um ótimo ator.

Caso vocês queiram ver ou rever o filme online, recomendo o site Filmes Online HD1, lá dá para baixar também o filme:

http://www.filmesonlinehd1.com/assistir-online-foxcatcher-uma-historia-que-chocou-o-mundo-hd-720p-legendado/

Caso queiram saber mais da história real dos irmãos Schultz, e sobre o ocorrido, eu recomendo esse site aqui:

http://wrestling.pt/the-peoples-elbow-69-a-dramatic-turn-of-events/

Recomendo o filme, para que gosta de assistir filmes baseados em fatos reais, que abordem a temática que Foxcatcher aborda. Só não falo mais, pois realmente estou sem palavras para descrever esse filme, só assisindo de novo para ter uma crítica ou conceito melhor sobre ele.

Tiger & Bunny e a simbologia de Metrópolis

commie-tiger-bunny-15-fc38720c-mkv_snapshot_09-44_2011-07-10_21-26-17

Olá Leitores, só venho aqui comentar sobre a coincidências tremendas entre essas duas obras. Realmente há muita coisa em Tiger & Bunny é familiar ao filme mudo Metrópolis de 1927 feito pelo cineastra austríaco Fritz Lang. Provavelmente eu devo ter deixado umas coisas passarem em branco (por que faz já algum tempo que vi esse filme, e ainda vi ele em inglês), mas eu realmente quando vi o anime me deu aquela sensação de Dejavu em relação ao filme…

Primeiro de tudo, caso você tenha visto anime antes do filme, vou dar um conselho e uma sugestão antes de ler essa postagem: Limpe sua cabeça de tudo que você viu sobre o anime e mangá, considerou sobre ele ao todo, suas conclusões sobre Tiger & Bunny, se era uma linda amizade mesmo ou yaoi, tire tudo isso da sua cabeça, e volte para o zero, como se nunca tivesse visto o anime na vida. Agora eu lhe convido á assistir Metrópolis. Tem o filme completo no youtube, para ver por lá, só clicar na imagem link abaixo (só não coloco direto, por que a minha internet é lenta, e por vídeo no blog fica uma desgraça pra carregar depois):

SANYO PHOTOLABO V250

Sinopse:
Metrópolis, ano 2026. No futuro, a sociedade está dividida em dois grupos: os trabalhadores, que vivem debaixo de terra e trabalham em regime de escravidão e a classe dominante que vive na superfície.
Os operários acreditam que um dia virá alguém que os libertará de todo esse sofrimento e angústia. “Não pode haver entendimento entre a mão e o cérebro se o coração não agir como mediador” (sentença hoje célebre no mundo do cinema). E é por esse coração que todos aguardam.

Peço para que assistam ele, pois sem ver o filme, ou sem conhecer sobre o que ele se trata, pelo menos, vocês não irão entender essa postagem, ou achar a mesma absurda. Por isso vejam o filme….

Agora para quem viu o filme, mas não viu o anime, você pode assistir o anime completo online no Anitube aqui. São 25 episódios no total, e cada episódio tem 24 minutos aproximadamente.

Apesar de ter episódios mais fortes com relação ao filme e o anime que mostram claramente a ligação (Um exemplo disso é o episódio 15 do anime, onde temos a primeira aparição do cientista Rotwang no anime…), basicamente o anime INTEIRO faz apologia á esse filme. Um exemplo disso, é quando o Tiger é substituído por um robô de Rotwang, e Albert faz todos esquecerem dele, cujo no filme Metrópolis, acontece quase o mesmo com Maria, ela é sequestrada, e o Rotwang do filme á troca por um robô de aparência igual….

Não só essa conotação, mas vemos coincidências, pra começar com a cidade, a torre de Sternbild parecida com a torre de babel do centro da Cidade do filme Metrópolis, já que as duas são muito parecidas, a estátua do Mrs. Legend que se equivale a estátua de Hell do filme, os pais de Barnaby que começaram os projetos dos androides, e a própria relação da segunda fase, entre Barnaby e Tiger… muita coisa tem em semelhança ao filme e seus personagens.

Continuar lendo