Ensaio sobre a Cegueira – Quando o primitivo do ser humano é despertado.

ensaio-sobre-a-cegueira1

Ficha Técnica do filme:

Título original: Blindness
Lançamento: 2008
Direção: Fernando Meirelles
Elenco: Juliane Moore, Mark Ruffalo, Alice Braga, Gael Garcia Bernal, Dany Glover, Yusuke Iseva, entre outros.
Autor do livro: José Saramago (1995)
Roteiro: Don McKellar
Diretor de fotografia: Cesar Charlone
Produção: Rhombus Media, Bee Vine Pictures.

Ensaio sobre a Cegueira se trata de um filme baseado na obra do escritor português José Saramago de mesmo nome. Tanto o filme quanto a Obra se tratam de um assunto bem delicado, pondo a tona os sentimentos mais primitivos do ser humano, e tudo isso gerado por uma epidemia de cegueira, cujo no filme é denominado como “cegueira branca” isso por que as pessoas que estão cegas, alegam que uma “luz branca” exessiva é que impedem delas enxergarem.

O filme que Fernando Meirelles apresenta ao público em sua versão do best-seller de José Saramago, “Ensaio Sobre a Cegueira”, relata a história de uma que entra em colapso quando ocorre um cadeia sucessiva de cegueira, que se alastra rapidamente como uma epidemia altamente contagiosa que não possui uma explicação, nem de onde vem, porque contagia ou que tipo de enfermidade se trata. Diante disso, o governo decide colocar todos os infectados em quarentena em um antigo hospício, mais parecido com um campo de concentração, sendo os cegos abandonados à própria sorte. Além disso, havia uma limitação da matéria necessária para a subsistência ( alimento) e as forças armadas ficavam vigiando o perímetro para que ninguém pudesse sair.

Continuar lendo

Anúncios

Novas Tattoos

11824940_10153005325526845_2084807813643826242_n

Desenhos feitos pelo tatuador Trash Marchioni

Olá pessoas, eu tenho que agradecer muito ao Leo Lisboa, pois novamente fiz mais duas tatuagens com ele, que sairam perfeitaaaas. Caso vocês não sabiam Leo é o artista convidado que trabalha na Marchioni Tatuagens (vide site do lugar aqui).

Um estúdio que existe em Campinas aqui na Barreto Leme dês de 1996, e os caras são profissionais mesmo, pois não fazem tatuagens por “hobby” e sim trabalham mesmo no ofício, tanto o Trash Marchioni que é o tatuador dono no local, como seus artistas convidados, que no caso o que fez as minhas tatuagens que foi o Leo Lisboa e atualmente a chilena de Santiago Daniela Duran também conhecida como La Pequeña (Cliquem nos links relacionado aos nomes para ver melhor seus trabalhos).

Lá não só fazem tatuagens, como colocam Body Piercer, fazem maquiagem definitiva que é um trabalho muito bem feito pela Cris Mofatto, sem contar que eles também consertam tatuagens mal feitas (e também aquele nome de ex namorado(a) que vc quer tatuar por cima né :v ) Como disse, só clicar no link do nome dela para ver a demonstração do trabalho que ela faz.

Vocês podem falar até “ah tia Micky você tá fazendo é propaganda isso sim” mas estou mesmo por que os caras são profissionais mesmo, e até agora não tenho nenhuma reclamação do que eu já fiz lá, pois é de confiança, materiais todos esterilizados, e sem falar o motivo que eu fiz tatuagem lá, por que os caras mandam bem na arte mesmo. Quando a “coisa” é boa a gente tem que falar mesmo não é?

Caso alguém queira fazer tattoo ou Body Piercer o estúdio se encontra no seguinte endereço:

tautagem-estudio-recepc3a7ao.jpg

Rua Barreto Leme, 1318 , no centro de Campinas, próximo a prefeitura municipal.

telefone : (19) 32327146

e-mail: marchtat@gmail.com

Horário de funcionamento :

Segunda a sexta-feira das 11:00 as 18:30 e aos sábados, das 11:00 as 15:00

Especialistas em tatuagens exclusivas, coberturas, reformas, body piercing e dermopigmentação precisos. Artistas reconhecidos internacionalmente.

Bom vamos deixar de enrolar e vou mostrar as fotos das minhas tatuagens que eu fiz por lá. Agradecendo novamente a Leo Lisboa pela arte e for lá fazer com ele e falar que soube do lugar através de mim tem desconto então vai aqui as minhas tatuagens até agora:

Bom eu fico por aqui. Até a próxima postagem. 🙂

Minha primeira tatuagem *-*

12795416_829234103873059_1498667644091947749_n

Agradeço primeiramente a Leo Lisboa Tattoo pelo ótimo trabalho na minha primeira tatuagem *u* espero que seja a primeira de muitas.

Também, por que como eu disse para meu tatuador, acho a tatuagem uma forma de arte que muitos não tem a cabeça aberta para processar ela, uma forma de arte que acaba sendo idolatrada por uns e injustiçada por outros.

Essa ideologia vem mais pelos povos antigos, sim lá da época dos hebreus mesmo, por que uma pessoa fazia tatuagem naquela época ou por que era escravo, ladrões ou prostituta, ou quando não eram nenhum desses, eram guerreiros que tatuavam seus corpos representando as pessoas que mataram (por isso que existe até uma passagem bíblica falando disso, que era proibido as pessoas tatuarem em nome de pessoas mortas…), então cada luta vencida, cada vida tirada o guerreiro fazia uma tatuagem.

Bom ainda bem que hoje a sociedade está já com a mente mais aberta e revendo muitos desses conceitos.

Mas voltando ao assunto original…

Continuar lendo

Eu Recomendo – Yotsubato!

169621

Olá leitores, hoje eu vou falar de uma recomendação de mangá. Por acaso eu estava lendo essa postagem no blog ChuNan – Chuva de Nanquim, e me interessei pela recomendação de ler o mangá Yotsubato. Achei interessante a recomendação, fui procurar e ler o mangá. E tenho que confessar que ele é incrivelmente fofo *-* a personagem principal a Yotsuba dá vontade de você morder ela de tão fofa que ela é, além que realmente o mangá é engraçado, é uma comédia recomendada para todas as idades, por isso eu recomendo ler ele.

Continuar lendo

Presas no Subúrbio – Filme que fala sobre a influência da indústria da música.

1118full-stuck-in-the-suburbs-photo

Olá leitores, hoje eu vou falar de um filme infantil que passou nesse ultimo sábado na TV Globo (09/05/2015) que foi o filme Stuck in the Suburbs que o título em português é Presas no Subúrbio. Muitos devem estar indagando.. “ah por que você vai falar de um filmeco infantil de má qualidade desses?” ou “você não tem filme melhor pra falar não?”, bom na verdade eu tenho filme melhor sim pra falar, mas o que me intrigou nesse filme, do fato dele ser um filme infantil, e incrívelmente revelar a influência da indústria da música em nós e nos artistas que eles divulgam.

Sabe o que é mais engraçado? O fato de uma coisa como essa ser mostrado em um filme infantil, de má qualidade, melhor dizendo, eles querem tornar “bobo” e meio que “infame” esse assunto, realmente para que nós não darmos a atenção merecida, com que a indústria da música  faz. Que apesar do filme não ser baseado em fatos reais, na verdade o que acontece nele é uma grande realidade. Essa postagem também é uma reflexão para ver o que a nossa juventude assiste com seus “olhos fechados” para os reais motivos da indústria da mídia com a nossa sociedade.

Continuar lendo

Transcendence – Quando a Ficção Científica se torna real…

Z0BkWU

N/T: Olá leitores, estou fazendo novamente um reblog, para não ficar se postar hoje novamente do blog Livros de Fantasia sobre o filme Transcendence, que eu também assisti recentemente. O crédito é todo do blog dessa postagem a seguir e da autora Melissa de Sá. Eu só estou reblogando a postagem em questão.

Transcendence (ou quando a ficção científica não é mais ficção)

Autora da postagem: Melissa de Sá.

Título Original: Transcendence

Direção: Wally Pfister

País de Origem: EUA e Reino Unido

Ano: 2014

Duração: 119 min

Will Caster (Johnny Depp) é um cientista que há anos pesquisa inteligência artificial. Como todo pesquisador, ele se esforça para convencer grandes empresas que seu projeto – a máquina de IA PINN – merece receber recursos. Will procura a singularidade, ou seja, uma máquina que tenha consciência de si mesma. Parece loucura? Pois saiba que agora mesmo cientistas no mundo todo estão fazendo a mesma pesquisa de Will. É, minha gente, ficção científica não é mais coisa de outro mundo.

Continuar lendo

Por que brasileiros não gostam da literatura fantasia?

the_name_of_the_wind_by_marcsimonetti

N/T: Olá leitores, estou reblogando essa postagem do blog Livros de Fantasia por que achei muito bom, e achei uma boa resposta da autora a diversas críticas que muitas pessoas dão à esse gênero de literatura. Espero que gostem do reblog, e que faça muitos pensarem sobre esse gênero literário e perderem um pouco do preconceito que muitos tem com o mesmo.

Por que Brasileiros não gostam de literatura de fantasia? Por Melissa de Sá.

Fantasia é só um mundo diferente que na verdade fala dos problemas do nosso próprio mundo.

Na semana passada a escritora Ruth Rocha causou furor literário ao dizer que Harry Potter não era literatura e sim uma modinha que “vai passar” (leia a declaração na íntegra aqui). Desde então colunas e posts de tons mais variados têm aparecido na internet para refutar, defender ou polemizar a escritora de literatura infantil. Mas eu acho que essa questão vem mais ao fundo: por que, afinal, brasileiro não gosta de literatura de fantasia?

Continuar lendo